24.8.07

sem título - 036

quanto de cimento (mexe)
(mexe mais) areia e
(mexe, vai mexe) cal,
é preciso (mexe, muito)
(não para) para fazer uma
(até ficar pronto)poesia bem concreta?

4 comentários:

Uilians Uilson disse...

Preciso indicar qual o mlhor post, mas não sei por onde começar. Todos são muito bons!!!
Parabéns pelo blog. Gostei muito dessa sua forma de escrever utilizando a poesia concreta. Faltam várias iniciativas como essa na net. Você está no caminho certo.
Um abraço e sucesso!

Duda disse...

hahaha
muito bom

engraçado pensar que, por esse lado, a minha cidade exala poesia
abraços

Mysty disse...

poesia concreta? ahuahuhuahua
talvez o bastante pra tapar o buraco das palavras profundas
=P

Vieira Calado disse...

Gosto disto. Também me entretenho a fabricar coisas idênticas.
Um abraço.