12.5.09

sem título - 076


Seja um índigo

Indígno
Seja o passível possível,
de passível e afável,
e por que não afagável?
Este índigo blue !


Uma bela face,
de negro e perdido olhar.
Este laço,
que me envolve desde
antes mesmo de ter um laço.
Aquele laço.

Se retira baby, este seu
indigo blue!


Se te moves na cadência
deste blues!


Com suas cadeiras presas,
por minhas mãos, dominadas.


Não na cadência do samba,
que é poesia
mas de um blues que
da paixão é a magia.


se te lanças por
livre arbítrio
nesta dança da vida


então vou te buscar
para toda a vida,
que temos pela frente,
selar.


fim.




como assim?
acaba assim?
simplesmente fim?


é












fim
blues invade

penetra
por todos os poros
e todo o corpo então se move,
é a cadência dos corpos
enlaçados em seu íntimo

6 comentários:

Luízα disse...

Haja fôlego para ler. ;D

Líviarbítrio. disse...

Wow!
Esse vídeo é muito bom.
E o seu enredo - sem palavras.

Livre arbítrio que me segue, cega e não larga do meu pé.

Tô para jogar tudo para o ar, deixar rolar.

Mas minha calma invade, então deixo para depois do por do sol que arde.

iiiiih.
Devaneios logo cedo.
:D

Anônimo disse...

Show muito show o Maldita Palavra!
Beijo
Ana

Melanie Brown disse...

E nao tem fim melhor do que este, dize-se o fim, entende-se o fim, e pronto!! Fim.

Luízα disse...

"blues invade
penetra
por todos os poros
e todo o corpo então se move,
é a cadência dos corpos
enlaçados em seu íntimo."

Intensidade do início ao fim...

Crisneive Silveira disse...

É a força e o encanto do Blues...
Ai o Blues, blue...